Landing page: O que é e como fazer

Landing page é uma página de um site (ou hotsite), que tem como objetivo de capturar informações dos visitantes através de um formulário, em troca de uma oferta de conteúdo.

Vivemos há alguns anos uma era em que o marketing de conteúdo está presente na grande maioria das estratégias de marketing de pequenas e grandes empresas. Em muitos segmentos, é praticamente impossível encontrar marcas que trabalham marketing digital sem ter alguma estratégia de conteúdo (por mais simples que seja).

Com a evolução da produção de conteúdo por parte das empresas e com o surgimento da metodologia do inbound marketing, percebemos que apenas atrair consumidores utilizando conteúdos interessantes é apenas uma etapa do processo. Claro que, essa prática é essencial para muitos segmentos que querem apostar no marketing digital e é assim que fazemos com os nossos clientes e com a própria agência. Inclusive, a atração de visitantes por meio do conteúdo está sendo feita através deste artigo.

Uma empresa pode atrair diversos potenciais consumidores através de uma boa estratégia, que engloba a definição de personas, planejamento de conteúdo, otimização de seus artigos de blog para ranquear no Google, etc.

Mas é, de certa forma simplista imaginar que apenas isso seja suficiente para render vários clientes e resultar em vendas. Mas é preciso ir além.

 

Para que serve uma landing page?

A lógica de criar conteúdo de qualidade para atrair visitantes em um site está 100% correta, mas o problema é que, depois de atrair as visitas, é preciso “dar um empurrãozinho” para que parte deles venha a se tornar um consumidor do produto ou serviço.

O que fazer se várias pessoas leem o blog mas nenhuma delas deixa nenhum tipo de informação no (quase defasado) formulário de contato? Esse é o momento em que é preciso usar as landing pages para converter os visitantes.

“Conversão” é um termo comum no marketing digital, que significa transformar visitantes em leads. “Lead” é um termo tão comum quanto, que significa visitantes que deixaram uma pista (ou lead, em inglês), informando que estão interessados conteúdo que está sendo ofertado e estão também possivelmente interessados no produto ou serviço, algumas vezes sem saber disso, tudo depende de da posição da persona dentro da jornada de compra (momento em que o visitante se encontra em relação à compra de determinado produto).

As landing pages, ou páginas de captura, são uma espécie de hotsite, com basicamente uma única função: oferecer um conteúdo criado pela empresa para o visitante do site converter. Em troca do acesso daquele determinado conteúdo, o visitante registra seus dados para acessá-lo. Gerando assim uma conversão e se transformando em um lead.

Exemplo de estrutura de landing page

Exemplo de estrutura de uma landing page ofertando um conteúdo sobre as principais ferramentas de marketing digital.

Como funciona uma landing page?

Uma landing page é estruturada por:

– Um cabeçalho;

– Imagens / textos informando qual conteúdo está sendo oferecido;

– Um formulário com perguntas personalizáveis (as imprescindíveis são “nome” e “email”)

A lógica dela é extremamente simples. Você oferta um conteúdo, que é liberado para o usuário logo após ele preencher os dados no formulário.

 

Onde criar uma landing page?

Para criar as landing pages, existem diversas ferramentas. Pode ser de forma grátis no Google Forms, ou em uma ferramenta paga avançada. Nós utilizamos o RD Station, um software de marketing que, dentre outras funções, faz a criação de landing pages. Uma alternativa viável e fácil de usar é o Facebook Leads, que cria landing pages na própria rede social, a partir do gerenciador de anúncios do Facebook.

Todas as landing pages são criadas com o RD Station, mas são apenas uma das funções do sistema. Acesse este artigo sobre a ferramenta e descubra todo o seu potencial

Landing page no Facebook Leads

Exemplo de landing page usando o Facebook Leads. Imagem: Facebook

Fazendo boas landing pages

O mais importante nas landing pages, é deixá-las visualmente agradáveis (de preferência com a cara da sua marca e de seu site), não criar formulários muito longos para a grande maioria dos conteúdos, salvo exceções, e o principal: oferecer um conteúdo muito bom. Seu conteúdo ofertado deve ser tão bom que o usuário vai querer deixar seus dados em troca do acesso à ele.

Tudo gira em torno de bons conteúdos, capriche neles primeiro, para depois ofertá-los em landing pages e assim gerar mais leads e vendas para a sua empresa.

Depois da conversão, surgem os processos de relacionamento do inbound marketing, que pode ser feito através de uma automação de marketing, ou disparos de email marketing, por exemplo. Em breve, teremos um artigo específico falando sobre isso.

 

Entendeu o que são as landing pages? Agora chegou o momento de saber qual conteúdo criar e qual ferramenta utilizar. Você pode marcar uma conversa com um consultor yard. e vamos te ajudar. Clique aqui e converse com um especialista (e de quebra dá uma olhada na nossa landing page).

Quero falar com um consultor

 SOBRE O AUTOR
Graduado em produção publicitária, pós-graduando em administração e marketing, content manager da yard. agência de publicidade.