Anúncios no Facebook: Descubra 8 formas de melhorá-los

Sua estratégia de anúncios no Facebook está falindo Descubra 8 formas de melhorá-la

Os anúncios no Facebook são uma ferramenta extremamente forte no momento que você está elaborando a sua estratégia de mídia. Hoje, grande parte das pessoas iniciam sua jornada de compra através da internet e são impactadas pelos anúncios nas mais diversas plataformas online, como a rede social em questão. Porém, as empresas devem prestar cada vez mais atenção em itens básicos e fundamentais na hora de criar seus anúncios no Facebook.

O ano de 2018 iniciou e logo recebemos uma notícia desafiadora: cada vez mais o algorítimo do Facebook irá priorizar, em nossos feeds de notícias pessoais, as notícias e compartilhamentos de informações realizadas por nossos amigos e familiares, tornando cada vez mais necessário criar anúncios para impactar o público alvo de forma assertiva. Isso significa que as empresas deverão ser cada vez mais relevantes para seu público e claro, links patrocinados se tornam cada vez mais importantes!

Um erro muito comum que empresas cometem no Facebook

Uma das formas mais comuns (e erradas) de esperar resultados de anúncios no Facebook, é através do famoso botão “impulsionar” nas publicações. Normalmente, após clicar no botão, aparece em seguida uma frase muito motivadora do Facebook, algo parecido com: “esta publicação está com desempenho 80% maior que os outros anúncios, que tal impulsioná-la?” Empolgante, não é mesmo? Mas cuidado ao fazer isso. Você conseguirá apenas que as pessoas curtam, compartilhem e TALVEZ comentem sua publicação. Você pretende analisar sua relevância nas mídias sociais apenas através desta métrica de avaliação? Ou preferente obter clientes reais, e suas informações, para que você possa oferecer seu produto? Curtidas não dão dinheiro!

O seu interesse em impulsionar a publicação já é muito positivo, visto que ainda existe uma grande parcela de empresários e donos de negócios que estão “presentes” nas redes sociais e esperam resultados reais organicamente, ou seja, sem investir uma quantia satisfatória de dinheiro.

Pense bem, por que você paga uma quantia significativa para realizar anúncios nos veículos de comunicação como rádio, TV e outdoor (o chamado outbound marketing) e não está disposto a investir em anúncios no Facebook ou Google Adwords (aliando a uma estratégia de Inbound Marketing)?

Mas vamos segurar as emoções e prestar atenção aos fatos! Uma campanha publicitária on line (seja ela realizada no Facebook, Instagram, Google Adwords ou Youtube) deve começar pela premissa que você conhece seu público e suas dores como ninguém. Por que não usar este conhecimento para configurar suas campanhas de forma correta? Separei alguns motivos pelos quais você pode estar fracassando em seus anúncios online sem saber o motivo e como consertá-los! Vamos descobrir?

 

1 – Indo além dos posts orgânicos

Como já citei acima, o envolvimento orgânico ocorre quando você não investe nada em dinheiro em seus anúncios no Facebook. É errado pensar em buscar esse envolvimento? Isso depende do objetivo da sua publicação. A não ser que sua empresa já seja suficientemente relevante para seu público nas mídias sociais e em sua cidade, e você, por exemplo, crie uma promoção onde as pessoas precisem curtir e compartilhar sua publicação para ganhar algo especial como prêmio, apenas para movimentar e conquistar seu público cada vez mais.

Lembre-se: até que ponto essas pessoas que estão curtindo e compartilhando são seus clientes ou potenciais clientes? Elas estão interessadas no seu produto ou apenas na promoção?

Não deixe de considerar isto, afinal, você precisa estar presente nas mídias sociais para fortalecer sua marca e vender seu produto. Faça ações de envolvimento nas suas publicações como forma de fortalecer a marca, criar aproximação com as pessoas e transmitir a personalidade da sua empresa, porém não esqueça que seu objetivo é angariar potenciais clientes para compra e vender seu produto! Por isso é fundamental que você esteja disposto, e entenda a necessidade e urgência, de investir dinheiro em suas publicações on-line. Caso contrário, apenas uma pequena parcela de pessoas saberão da existência do seu negócio.

Busque criar publicações que sejam tão legais para fazer com que as pessoas queiram compartilhar umas com as outras. Aí sim o envolvimento vai valer a pena. Do contrário, opte por uma estratégia de geração de leads e posts patrocinados.

2 – Usando o gerenciador de anúncios do Facebook

Bom, agora que você aprendeu que é fundamental investir na maioria de suas publicações, volto a falar de algo que citei no início do texto: o botão “impulsionar publicação”. Se ele não traz os resultados esperados para que o seu negócio possa impactar o público alvo de forma assertiva, como configurar e impulsionar uma campanha da melhor maneira possível no Facebook?

Existe uma flecha, no campo superior direito, próximo as solicitações do seu perfil, que levará você ao “Gerenciador de anúncios”, um mundo mágico irá aparecer a você irá entender melhor tudo o que estou falando! Mas não deixe de ir até o item “cobranças” e “configuração de pagamento” (botão no canto superior direito) e definir a forma de pagamento dos seus anúncios (boleto ou cartão de crédito). Após configurar a cobrança, você poderá criar seus anúncios de forma muito mais completa e assertiva com as dicas que irei oferecer pra você!

 

Gerenciador de anúncios do Facebook

Comece a usar o “Gerenciador de anúncios” em sua estratégia de anúncios no Facebook.

3 – Conhecendo os diferentes objetivos de impulsionamento no Facebook

Logo que você clicar neste botão, dentro do gerenciador de anúncios, você deve estabelecer qual o objetivo que você deseja alcançar, os mais comuns são: Conversão, Tráfego e Envolvimento. O Facebook explica, na própria página, para que serve cada uma das funções e como elas fazem para atingir melhor seu objetivo. Mas resumindo:

Tráfego: você pretende levar seu público até o seu site? Este é o formato ideal para isso! Você pode criar conteúdos que chamem a atenção e que façam ele clicar para serem redirecionados para seu site. Você pode, por exemplo, publicar um artigo do seu blog no Facebook e fazer com que as pessoas se sintam atraídas pelo conteúdo, que irão até a sua página terminar de ler o conteúdo. (Que tal no final da sua página você criar um call to action que leve até uma landing page? As oportunidades estão em todos os lugares!) Cuidado para nem sempre oferecer seu produto nesse momento, lembre-se: cada pessoa está em uma etapa do funil de vendas, ofereça conteúdos pertinentes para cada uma delas.

Envolvimento: como o próprio nome propõe, o objetivo é fazer seu público se envolver com a sua publicação, podem ser com anúncios interativos, promoções, informações relevantes, publicações de apelo emocional (seja com objetivo de fazer rir, ou mesmo chorar) e uma infinidade de propostas.

Conversões: visam que seu público converta em alguma ação proposta por você, normalmente utilizada quando são criadas landing pages, com o intuito de conhecer infomações que aproximem você de quem se interessou por seu conteúdo. Neste tipo de publicação é onde você consegue gerar seus leads e criar sua lista de contatos, invista bastante nelas!

 

4 – Segmentando o público-alvo dos anúncios no Facebook

Talvez essa seja a etapa mais crucial do anúncio. Com o tempo, as outras informações vão ficando cada vez mais familiares e você vai entendendo como deve configurar sua campanha, dependendo do objetivo. Porém, a etapa do público-alvo deve ser a mais cuidadosa, ela deve ser: planejada, analisada, acompanhada e controlada! Nesta fase, além de definir dados básicos como: localização, idioma, sexo e idade, você vai definir os interesses e comportamentos do seu público!

É possível escolher, por exemplo: casado, solteiro, divorciado, viúvo, noivo, pais de crianças até 2 anos, afinidade por setor imobiliário, afinidade por churrasco, renda de até R$ 3.000,00, renda superior a R$ 20.000,00, tem interesse em casamento, casa nova… São inúmeras formas de você traçar a personalidade do seu público.

Outra parte importante é limitar o público, assim, o usuário terá que corresponder a diversos critérios para ser impactado pelo anúncio.

E por fim, você pode também excluir pessoas, ou seja, selecionar determinados perfis de usuários para quais você NÃO quer exibir anúncios. Olha só um exemplo de público mais assertivo, que limita os interesses do público:

Segmentação de público em anúncio do Facebook

Segmentação de público em anúncios no Facebook.

Preste atenção em cada uma das possibilidades desta parte, não deixe escapar nada. Por exemplo, você não pode deixar sempre a idade de 18 à 65+, certo? Você precisa ser mais assertivo, por isso, pensar na sua persona e suas dores nessa hora é tão importante. Vamos explicar algumas possibilidades de público alvo que você pode testar em suas campanhas:

Look alike: O público look alike, ou público semelhante, permite que você atinja pessoas que possuam interesses semelhantes aos seus consumidores mais relevantes! Ou seja, se você possui uma lista de leads, clientes ou um público que você sempre utiliza e traz resultados para você, você pode, a partir da criação do look alike, encontrar pessoas que possuam os mesmos interesses e comportamentos de quem está na sua lista!

Personalizado: No público personalizado, você encontra diversas opções de alcançar pessoas que já interagiram de alguma forma com a sua empresa. Você pode escolher entre as opções oferecidas, através do upload de uma lista de clientes ou leads que você já possua, seja de alguma ferramenta online ou offline. Desta forma, você pode criar campanhas de remarketing, para pessoas que já se envolveram com uma publicação no facebook ou visitaram seu site. Clique aqui e entenda como usar as redes sociais para atrair visitas para o seu site.

Pixel do Facebook: pixels são utilizados quando a finalidade da sua campanha é de gerar conversões ou tráfego. Você configurou sua campanha, criou um texto bacana e uma imagem que chame a atenção mas não entende porque não está com o retorno esperado. Você configurou seu pixel corretamente? Eles são como ‘rastreadores’ instalados no seu site que falam para o Facebook: “olha, Face, é através desse pixel que você vai mensurar meus resultados e recolher informações”. Se você não instalar eles no seu site, sua métrica de avaliação estará comprometida!

 

5 – Configurando o orçamento e programação dos anúncios no Facebook

Como em todas as outras etapas para criação de anúncios no Facebook, essa também depende do seu objetivo! Para você que está começando a criar suas campanhas pelo gerenciador de anúncios, aí vai uma dica: na hora de definir o orçamento para sua campanha, escolha um período de início e fim e coloque como “orçamento vitalício”. O Facebook irá distribuir a sua verba máxima durante o período estipulado da maneira mais otimizada possível!

Otimize o gasto da sua verba em anúncios no Facebook.

Otimize o gasto da sua verba em anúncios no Facebook.

Os próximos passos deverão ser analisados cuidadosamente, todos eles são melhor explicados pelo próprio Facebook de forma bem simples! Esta configuração pode mudar de acordo com o objetivo da sua campanha (envolvimento, conversão ou tráfego).

Se você cria uma campanha com objetivo de tráfego, aconselhamos usar a otimização para “visualização de página de destino”, assim você garante que a pessoa realmente visualizou seu conteúdo! Visto que, de outra maneira, podem acontecer inúmeros acontecimentos: desligar o computador, acabar a energia, não carregar a página… Desta forma você garante que a pessoa clicou e realmente olhou seu conteúdo! Outros tópicos que você deve prestar atenção e não passar despercebido:

Valor do lance (você pode definir um limite mínimo e máximo, mas aconselhamos usar o automático mesmo)

Programação de anúncios (escolha o horário e dias da semana para veicular)

Tipo de veiculação: Pode ser normal (ao longo de todo o período programado), ou acelerada (exibindo seu anúncio e gastando seu orçamento o mais rápido possível para uma campanha relâmpago).

Leia atentamente e faça a configuração de acordo com o objetivo da sua campanha!

 

6 – Entendendo os posicionamentos de anúncios no Facebook

Você pretende aparecer apenas no feed do Facebook e na timeline do Instagram? Ou então seu objetivo é veicular um anúncio no stories do Instagram? Ou quem sabe apenas no Messenger? Prefere desktop ou mobile? Defina sua estratégia e crie o anúncio de acordo com cada formatação. Edite os posicionamentos, alguns deles possuem configurações diferenciadas e você pode prejudicar o criativo da sua campanha e, consequentemente, não impactar o público alvo de forma assertiva.

Quer um exemplo? Se você cria um anúncio para veicular na timeline, mas deixa selecionado para aparecer no Messenger, provavelmente ele ficará todo desconfigurado (imagem cortada, texto pela metade) e ficará sem sentido quando for veiculado! Ah! Fique atento: quantos mais canais escolhidos, mais sua verba será pulverizada.

Posicionamentos de anúncios no Facebook

Os posicionamentos do Facebook definem os formatos para veicular seu anúncio.

7 – Fazendo bons criativos: imagens, textos e ação!

Chegou a hora de deixar a imaginação rolar! Nesta parte, use e abuse de gatilhos mentais, imagens que chamem a atenção do seu público e formatos diferentes como: carrossel de imagens, apresentações multimídias, anúncios interativos, vídeos, imagens 360 graus e textos com técnicas envolventes. Anúncios com objetivo de tráfego possuem a opções de call-to-action (botão de chamada para ação)! Sempre utilize esta opção, a taxa de conversão irá aumentar significativamente. Uma dica: o Facebook possui um central de criativos onde você pode pesquisar e se inspirar para criar suas campanhas! O Creative Hub.

8 – Acompanhando os resultados

Entre diariamente em sua conta e acompanhe os resultados dos seus anúncios! Reorganize verbas para anúncios que estão com melhor desempenho. Tem um anúncio indo mal? Pause e mude o criativo ou então repense seu público. O custo por resultado está sendo muito alto? O número de conversões está satisfatório para a verba investida? Preste atenção nessas métricas de avaliação no Power Editor!

E aí, seus anúncios estão atendendo as expectativas e trazendo resultados reais?

Dica extra!

Para você que leu o artigo até o final, merece uma dica adicional :).

Anualmente a gente participa de um evento chamado RD Summit. Ele acontece em Florianópolis, sempre no segundo semestre do ano. Atualmente é considerado o maior evento de marketing digital e vendas da América Latina. Veja um artigo nosso que conta tudo sobre o RD Summit.

Quer receber uma consultoria de resultados no Facebook GRÁTIS? Clique aqui e receba uma análise sem compromissos de um especialista yard.

 

Quero uma análise da minha página no Facebook

 SOBRE O AUTOR
Graduanda em produção publicitária, mídia e planejamento na yard. agência de publicidade.