Este é o principal erro cometido por empresas que querem gerar leads na internet

O principal erro cometido por empresas que querem gerar leads na internet

Muitas empresas estão se rendendo ao Inbound Marketing e à geração de leads, graças ao nosso querido marketing digital, que se tornou e se consolida cada vez mais como o principal “meio” de fazer marketing de muitas marcas. 

Mas acontece que há um erro muito comum entre empresas, sejam elas pequenas e até mesmo as médias: investimento equivocado na compra de mídia paga. 

Sim, essa é uma atitude mais comum do que você imagina. E também existem muitas empresas que investem, mas acabam fazendo isso da forma errada e com a quantia errada. 

Para crescer na geração de leads, é necessário investir.

Para crescer na geração de leads, é necessário investir.

Dividi o “erro” em 3 diferentes categorias: 

 – Empresas que não investem: São aquelas que entendem o papel da geração de leads e até querem gerar, mas não aceitam que, para isso, é necessário investir. Elas esperam que apenas o tráfego orgânico de seu site e as campanhas de branding sejam suficientes para gerar toneladas de contatos querendo comprar seus produtos, mas infelizmente não é bem assim. 

É claro que o a geração de leads pode funcionar de maneira orgânica, mas para isso, demanda tráfego intenso e / ou viralização do conteúdo. Atualmente, a concorrência para gerar leads está cada vez mais intensa e o usuário não aceita consumir qualquer coisa. É preciso ter qualidade de verdade. E mesmo com qualidade, segue sendo difícil conseguir vários compartilhamentos orgânicos de um conteúdo de marca.

Quanto ao tráfego intenso, para alcançá-lo, é necessário que o site tenha um atrativo gigantesco para os usuários. Grandes sites não recebem acesso a toa. Eles têm algum atrativo: conteúdo interessante, novidades ou ferramentas úteis. Se você quer atrair muitos usuários para seu site, pense nisso.

– Empresas que investem pouco: Essas são as empresas que querem gerar leads e até se dispõem a injetar dinheiro em mídia paga, porém, muitas vezes não querem “arriscar” investindo muito. Um outro exemplo, é o de empresas que disponibilizam apenas uma pequena parte da verba para patrocinar na internet e ainda dão preferência para outras mídias que não geram leads, principalmente as “offline”. 

Acontece que poucas empresas fazem a conta para descobrir quanto realmente devem investir em mídia paga. Uma forma de fazer isso, é calculando o CPL (Custo por lead) e o CPO (Custo por oportunidade). Essas métricas indicam qual é o valor por lead e por oportunidade geradas através de anúncios patrocinados com o objetivo de adquirir conversões. Na yard., são os dois principais indicadores que usamos para definir as estratégias de cada cliente. Vale lembrar que cada segmento tem seus próprios CPL e CPO ideais, que varia de acordo com o retorno da venda de um produto ou serviço.

– Empresas que investem errado: Esse é um caso muito comum. São as empresas que fazem o investimento em mídia paga (seja pouco, ou seja uma quantia aceitável), mas fazem isso da forma errada. 

Um exemplo bem prático, é o de empresas que criam anúncios no Facebook com o objetivo de gerar leads, mas não utilizam o formato correto de patrocínio, isso acontece porque elas não sabem patrocinar e muitas vezes pode ser pior ainda: contratam agências que também não sabem criar anúncios. 

O mínimo que uma empresa que quer gerar leads deve fazer, é entender que o as maiores plataformas de anúncios online (como o FaceAds) disponibilizam formatos de anúncios específicos para quem quer criar anúncios de conversão. 

Sua empresa comete algum desses 3 erros? Se sim, pare de perder tempo, energia e dinheiro (caso invista). Procure a gente para te orientar a gerar leads qualificados. 

 SOBRE O AUTOR
Graduado em produção publicitária, pós-graduando em administração e marketing, content manager da yard. agência de publicidade.