Como fazer um projeto de ambiente de loja infantil

Como fazer um projeto de ambiente de loja para crianças.png

O público infanto-juvenil é um mercado consumidor crescente. Cada vez mais cedo, as crianças estão decidindo por conta própria o que querem ter e usar. Desta forma, uma loja que queira atingir esse público, deve ser pensada e projetada especialmente para ele. O público-alvo de lojas infantis contempla tanto as crianças quanto os adultos. Pais/responsáveis e filhos têm que se sentir confortáveis, e ter facilidade para circular e acessar os produtos. A arquitetura interna deve despertar a curiosidade para que ambos tenham interesse em explorar o ambiente, além de construir apenas uma vitrine bonita e uma boa organização, é preciso criar um cenário atrativo em relação ao universo infantil.

um ambiente de loja infantil vai alem da vitrine

Um projeto de ambiente de loja infantil vai muito além da vitrine.

Muitas lojas utilizam bichos, mascotes e personagens na decoração, na tentativa de fazer com que crianças se identifiquem mais com a marca. A estratégia pode dar certo, no entanto, corre-se o risco de que muitas crianças se mostrem mais interessadas na decoração do que nos próprios produtos que estão à venda na loja, o que acaba pondo em risco o resultado da estratégia. Por isso, é preciso tomar cuidado e saber dosar a quantidade de itens decorativos, para não desviar demais a atenção da criança.

Na disposição dos produtos, cabides, araras e prateleiras de tamanhos variados são investimentos que valem a pena, pois tanto os pais quanto as crianças podem pegar o produto, como por exemplo, uma roupa pela qual se interessem. Dessa forma, a criança sente-se mais incluída e independente dos pais, o que a fará com que ela fique mais à vontade dentro da loja.

Provadores infantis em lojas de público amplo, geralmente não são pensados com muito carinho, acabam ficando encaixados no cantinho que sobra de um ambiente. Nas lojas infantis, é preciso lembrar que em cada cabine de provador deve haver um espaço confortável para duas pessoas: um para adulto e um para criança. Outro ponto importante é a altura dos bancos da loja, no caso da necessidade de provas de sapatos, pois a criança deve poder subir e descer com facilidade do móvel.

Segurança é outra questão fundamental em qualquer ambiente que seja usado por crianças, por isso é importante considerar a utilização de móveis com cantos arredondados e pouco vidro. Espelhos devem ser bem fixados nas paredes e com moldura, para que fiquem mais firmes e seguros. Não devemos nos esquecer das tomadas, um bom projeto prevê os pontos certos para elas, mas se você adquiriu imóvel pronto e que tenha muitos pontos de tomada, deve tomar o cuidado de tampar todas que não serão utilizadas, principalmente as mais baixas que ficam ao alcance das crianças.

Essas são algumas dicas para que você possa melhorar seu negócio, ou até mesmo montar uma loja para o público infantil. E claro, não deixe de contar com o auxílio de especialistas para investir em seu negócio, no seu branding, e em tudo que faça sua empresa ter uma marca incrível e memorável.

Quer mais dicas de arquitetura comercial? Veja mais no nosso blog!

 SOBRE O AUTOR
Graduada em arquitetura e urbanismo, consultora de arquitetura comercial da yard. arquitetura.