Arquitetura em ambientes gastronômicos: Por que ela é importante?

Arquitetura em ambientes gastronômicos

A norma da necessidade da arquitetura em ambientes gastronômicos é clara: Não há restaurante que se sustente por muito tempo com uma ambientação ruim, mesmo tendo um cardápio de qualidade.

Não é preciso ser um especialista em gastronomia para notar o quanto este segmento está se destacando em nosso país hoje em dia, aliás, também não precisamos ser especialistas para apreciar tudo o que a gastronomia está nos propiciando.

Espaços gastronômicos são ambientes especializados. O projeto alia de forma equilibrada os aspectos técnicos e funcionais referentes à armazenagem e produção de alimentos aos aspectos conceituais, seguindo os desejos do cliente “proprietário”. Não se consome apenas comida em um bom restaurante, em fato se consome um conceito. O restaurante é um local onde você tem uma experiência gastronômica e isso envolve o alimento, acomodações, cores, sons, ambientação e pessoas.

O “gourmet” está na moda e se tornou muito fácil ver bares e restaurantes temáticos, modernos e diferentes surgirem, até mesmo em cidades pequenas do interior. Mas como estar preparado para montar seu negócio e impressionar pela experiência de compra através da arquitetura em ambientes gastronômicos?

 

  • Conheça seu alvo: O primeiro passo a ser tomado é definir o seu público-alvo, isso vai impactar até mesmo na hora de escolher seu ponto comercial. É importante lembrar que a decoração, bem como os móveis, acabamentos, equipamentos e materiais precisam estar de acordo com o público que deseja ser atingido.

 

  • Seja acessível: Estar à vista é essencial, mas não esqueça que o local precisa ser acessível e fácil de estacionar, caso não haja um estacionamento privativo para os clientes. Ou seja, mesmo que o estabelecimento esteja na maior e mais movimentada avenida, se não for de fácil acesso não terá o sucesso esperado.

 

  • Não “se feche”: A tendência de restaurantes fechados está se dissipando, hoje em dia queremos ver e ser vistos. Invista em áreas abertas – de preferência com jardins – se áreas abertas não forem possíveis, tente pelo menos trabalhar com janelas grandes ou paredes de vidro, isso também ajuda a divulgação, pois se você passa na frente de um restaurante e ele está cheio, com certeza você vai pensar que ali é um bom local.
Arquitetura de ambientes gastronomicos - Área externa

Áreas externas ou grandes janelas são essenciais na arquitetura de ambientes gastronômicos.

 

  • Ilumine-se: A iluminação tem que ser adequada para seu tipo de estabelecimento. Procure usar uma iluminação aconchegante e focal quando for um restaurante requintado ou estabelecimentos onde se deseja que o público fique por mais tempo, mas se seu restaurante é um fast-food, tente inquietar seu cliente com uma iluminação mais clara e generalizada, pois assim ele vai seguir o propósito de comer e não demorar muito no local.

 

 SOBRE O AUTOR
Graduada em arquitetura e urbanismo, consultora de arquitetura comercial da yard. arquitetura.